Polícia Militar de Carneirinho recupera máquinas motoniveladoras roubadas

Policia em 10 de maio, 2021 15h05m
Facebook Twitter Whatsapp

Uma guarnição da Polícia Militar de Carneirinho, ao retornar à sua cidade após atenderem uma ocorrência de violência contra mulher na cidade de Iturama conseguiram evitar um roubo de maquinário na rodovia MGC 497. A ocorrência aconteceu na madrugada de sábado, 24 de abril de 2021 por volta de 03h30min.  Nas proximidades do trevo de acesso ao distrito de Alexandrita, os militares avistaram duas máquinas motoniveladoras transitando na rodovia, sendo que uma delas estava com as luzes apagadas.

Os policiais militares suspeitaram da situação e se prepararam para a abordagem ligando o giroflex da viatura. Ao perceber a presença dos policiais um dos condutores manobrou a máquina para o acostamento bruscamente levantando muita poeira, desceu do equipamento e fugiu para dentro da vegetação à beira da pista. O outro condutor manobrou para a esquerda da pista e também fugiu para dentro da vegetação.

Os policiais acionaram o reforço da Polícia Militar Rodoviária que compareceu ao local e assumiu a ocorrência e fizeram buscas nas imediações, mas autores não foram localizados.

Foi feito então, contato com a administração da Usina Coruripe que compareceram ao local e constataram que as duas máquinas são de propriedade da empresa e estavam estacionadas na Fazenda Ivete Franco.

Os militares deslocaram até a fazenda e deparam com a vítima, que é vigilante do local, trancada em um banheiro, a qual relatou que foi abordada por autores armados e encapuzados e que estes haviam levado as máquinas.

As máquinas motoniveladoras Carterpillar, foram restituídas à Usina Coruripe, que se encarregou de fazer a retirada delas dos locais aonde os autores as abandonam.

NOTA DA REDAÇÃO

Publicidade

O jornalista Edson Marcelino Augusto fez uma observação a respeito desta ocorrência. É sobre o que pensam alguns juristas sobre a pena de receptação de mercadoria roubada, que ela seja sempre maior que a pena do furto. Afinal a pessoa só se propõe a furtar/roubar algo se tem para quem vender ou já encomendado o objeto de furto. Afinal estamos falando aqui de duas máquinas que medem mais de três metros de altura, dois metros e meio de largura, 10 metros de comprimento e mais de 17 toneladas de peso. Ninguém rouba um maquinário grande assim para deixar em exposição no fundo do quintal, já que 99% das residências nem caberia. E vale lembrar que essas máquinas estão avaliadas em pelo menos 400 mil reais cada uma.

SERVIÇO:

Crime de receptação: Art. 180. Adquirir, receber, transportar, conduzir ou ocultar em proveito próprio ou alheio, coisa que sabe ser produto de crime, ou influir para que terceiro, de boa-fé, a adquira, receba ou oculte: Pena - reclusão, de um a quatro anos, e multa.

Receptação Qualificada: § 1º Adquirir, receber, transportar, conduzir, ocultar, ter em depósito, desmontar, montar, remontar, vender, expor à venda, ou de qualquer forma utilizar, em proveito próprio ou alheio, no exercício de atividade comercial ou industrial, coisa que deve saber ser produto de crime. Pena - reclusão, de três a oito anos, e multa.

Furto: Art. 155 - Subtrair, para si ou para outrem, coisa alheia móvel: Pena - reclusão, de um a quatro anos, e multa.

Furto qualificado: § 4º - A pena é de reclusão de dois a oito anos, e multa, se o crime é cometido: I - com destruição ou rompimento de obstáculo à subtração da coisa; II - com abuso de confiança, ou mediante fraude, escalada ou destreza; III - com emprego de chave falsa; IV - mediante concurso de duas ou mais pessoas.

Publicidade
Compartilhe esta notícia:
Facebook Twitter Whatsapp