Equipe da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Cultura e Turismo participa de oficina de Higienização de Acervos Museológicos: Materiais e Métodos

Desenvolvimento em 07 de junho, 2022 12h06m
Facebook Twitter Whatsapp

A equipe da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Cultura e Turismo, representada por Carla Cristiane Canhoto Fontana Queiroz, Daniela Milhan Marques, Lana Lima Oliveira, Luiz Carlos Gonzaga e Marta Regina Robiati, participou da Oficina "Higienização de Acervos Museológicos: Materiais e Métodos", no Museu Arqueológico Água Vermelha, na cidade de Ouroeste, no dia 31 de maio.

De acordo com os participantes, a oficina abordou várias técnicas de higienização e conservação de peças dos acervos, com demonstrações práticas dos instrumentos corretamente utilizados para manutenção das peças, acessíveis à realidade dos museus do interior do noroeste paulista, sendo o principal assunto a higienização preventiva de objetos de exposição.

O workshop contou com a participação de diversas cidades e, ao final, as equipes participantes tiveram a oportunidade de conhecer pessoalmente o acervo do Museu, através de um tour guiado pela Diretora de Cultura do município, Rosângela Fávore Pinheiro.

Publicidade

O Museu Água Vermelha, localizado no centro de Ouroeste, conta com diversas peças como: fragmentos cerâmicos, material ósseo humano, restos faunísticos, material lítico lascado e polido, tendo como missão, a preservação dos registros de sociedade pré-coloniais que ocuparam a região, visando a conscientização da história local como um bem de uma nação.

É considerado pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional) instituição museológica única da 8ª Região Administrativa de São José do Rio Preto. Foi projetado respeitando padrões internacionais de conservação, sob a orientação de arqueólogos e antropólogos do MAE-USP (Museu Arqueológico do Estado). É equipado com infraestrutura completa para acondicionamento do acervo arqueológico e recebimento de visitantes e pesquisadores. O museu dispõe de acessibilidade, auditório multimídia com capacidade para cinquentas pessoas, reserva técnica a área de expografia climatizada, laboratório de expografia e pesquisa, arquivo, pinacoteca e sinalização bilíngue (português e inglês).

O espaço mantém uma programação permanente que contempla visitas monitoradas para escolas, universidades e pesquisadores e recebe semanalmente visitantes da região de diversos locais do Brasil e da América Latina.

Publicidade
Compartilhe esta notícia:
Facebook Twitter Whatsapp