Polícia Militar do Prata alerta para identificação de abusos contra crianças e adolescentes

Jornal Pratense em 08 de setembro, 2020 16h09m
Facebook Twitter Whatsapp

“Em grande parte dos casos de abuso sexual contra crianças e adolescentes, o abusador é o pai, um tio, um irmão ou outro parente que mora na mesma casa da vítima”. A informação é do comandante da CIA 257, Adivaldo Andrade da Silva ‘Capitão Andrade’, que coordena o trabalho da Polícia Militar em Prata, Monte Alegre de Minas, Canapólis e Centralina.   
Nesse período de pandemia, o aumento nas notificações desse crime tem preocupado as autoridades. Por causa do distanciamento social, segundo explicou o comandante, as famílias estão mais próximas, facilitando os abusos.  “Aqui no Prata, principalmente no último mês, nós tivemos vários relatos de pessoas que sofreram abusos, alguns até mais antigos. A divulgação tem encorajado muitos a denunciarem. E geralmente o abusador é do vínculo familiar da criança”, explica.  
Segundo estatística, 90% dos casos acontecem com uma pessoa bem próxima, a criança pode estar nesse isolamento social vivendo todos os dias com o agressor impossibilitada, portanto, de fazer essa denúncia. De acordo com o Capitão Andrade o medo impede as vítimas de denunciarem. “Infelizmente, muitas das vítimas se sentem culpadas, outras ficam com vergonha e algumas são ameaçadas pelo abusador. Esses fatores fazem com que muitos casos não sejam descobertos”, diz.    
Para proteger os filhos, o militar orienta aos pais a ficarem atentos ao comportamento dos filhos. “Oriente seus filhos a como proceder diante dessas situações, alerte eles para que não caiam em chantagem, pois muitos dos abusadores utilizam dessa estratégia, oferecendo dinheiro, presentes. Evitem deixar as crianças sozinhas e observem a conduta das crianças, pois quando ela é abusada ela muda o comportamento. Estabeleça o diálogo com seu filho. Somente com essas medidas protetivas nós podemos evitar um mal tão grande, como esses, de abusos sexual”, reforça.

Publicidade
Compartilhe esta notícia:
Facebook Twitter Whatsapp

Comentários