Prata avança para onda amarela na nova versão do Minas Consciente

Jornal Pratense em 14 de agosto, 2020 09h08m
Facebook Twitter Whatsapp

Salões de cabelereiros, bares e restaurantes voltam a abrir. Academias continuam fechadas e eventos proibidos

Após reformulação do programa Minas Consciente, o Prata foi inserido na onda amarela. Com isso, os serviços não essenciais como bares e restaurantes voltam a abrir para atendimento local, assim como salões de cabelereiro. Essa transição já era esperada na cidade, que estava na onda Branca – que deixa de existir na nova versão do programa.  
O Minas Consciente do Governo Estadual prevê a retomada gradual das atividades comerciais e industriais suspensas por causa da pandemia do Coronavírus. As mudanças já estão valendo e seguem até dia 14 de agosto, quando o estado deverá reavaliar as situações das regiões.  
Segundo o prefeito Dr. Anuar Arantes com a adesão ao programa, não haverá mais decretos municipais e a cidade, assim como todos os municípios da região do Triângulo Norte, deverá seguir as alterações avaliadas pelo programa. “Fizemos mais de 14 decretos desde que a pandemia começou para que a saúde e a economia caminhassem juntos. Como os nossos casos não estão aumentando, ficaremos uma semana na onda amarela. Se tudo caminhar bem, os números não aumentarem, vamos caminhar para próxima onda. A fiscalização está aí para orientar a população. Estamos alinhados com o Ministério Público e o Estado”, explica. 
Apenas os horários de funcionamento são estipulados pela administração pública. Na cidade, o comércio essencial passa a atender das 9h às 21h, o comércio varejista das 8h às 18h, aos sábados. No domingo até o 12h.  
 
Novo caminho para retomada da economia  
O plano estadual “Minas Consciente” passou por reformulação após consulta pública, com o objetivo de se adaptar ao atual momento da pandemia. A principal mudança foi em relação às ondas, que foram reduzidas para três. Agora, as cores funcionam como um semáforo: onda vermelha, quando é permitido abrir somente serviços essenciais; amarela, quando serviços não essenciais também são autorizados; e verde, que incluem serviços não essenciais com alto risco de contágio. 
 
Confira o que pode abrir: 
Bares (consumo no local); autoescola e cursos de pilotagem; salão de beleza e atividades de estética; comércio de eletrodomésticos e equipamentos de áudio e vídeo; papelaria, lojas de livros, discos e revistas; lojas de roupas, bijuterias, joias, calçados, e artigos de viagem; comércio de itens de cama, mesa e banho; lojas de móveis e lustres; imobiliárias; lojas de departamento e duty free e lojas de Brinquedos  

  

Publicidade
Compartilhe esta notícia:
Facebook Twitter Whatsapp

Comentários